o mundo novo, por ssru

Vós que lá do vosso império
prometeis um mundo novo,
calai-vos, que pode o povo
qu’rer um mundo novo a sério (*)

Tomamos a rua e gritamos bem alto que estamos fartos, FARTOS. Ainda há quem não perceba porquê, mas estamos certos que o dia estará perto. Estamos fartos de ser roubados e tratados como escravos. Nós não somos as vossas putas, sua cambada de chulos!

(*) António Aleixo (1899-1949), Poeta Popular

nota: dada a excepcionalidade da situação do País, somos impelidos a desvirtuar o compromisso por nós expresso na declaração de princípios, de não utilização de linguagem insultuosa ou indecorosa. Por esse facto, de forma excepcional, pedimos as maiores desculpas!