a não-cidadania #5, por ssru

Preocupa-nos a frieza como o espaço público é devassado e no caso particular do Jardim da Cordoaria, um espaço único e quase sagrado, que encerra em si tanta da história da Cidade, a preocupação transforma-se em pesadelo.

Presumimos que aqueles que, com a maior das displicências conspurcam o chão das nossas ruas com copos e garrafas, com facilidade (e o cérebro vazio de valores) estacionam a viatura num jardim público desta natureza e com o simbolismo que este tem. Não estamos propriamente a falar do relvado do jardim em Massarelos, embora este mereça o seu respeito de igual modo.

O que se passa, afinal? Que fenómeno é este que tem carta branca para desfazer aquilo que preservamos na nossa Memória e na nossa Identidade e que insistimos em deixar na História para orgulho dos nossos filhos? Que monstro foi criado sem medir as consequências e sem que se antevejam os antídotos?

E aquele parque de estacionamento subterrâneo (pago pelo nosso suor), quase vazio e exorbitantemente caro!!!

Que se passa nas cabeças das autoridades e responsáveis da Cidade para admitirem que isto é possível, sem se importarem com a opinião da restante comunidade?

Simplesmente fecham os olhos… mas vocês não têm o direito.

nota a 12 de Julho de 2010: Para que fique bem claro o grau de ineficácia (para não dizer mais) dos actores policiais e políticos desta cidade, lembramos que já o ano passado a CAMPO ABERTO tratou este tema com todo o cuidado e urgência que merece. O factor tempo funciona aqui como agravante exponencial da incúria das nossas autoridades. A miséria nunca vem só, neste caso trouxe a vergonha agarrada! [Estacionamento-Cordoaria]

Anúncios